Seguem as alterações do cliente

No mercado digital, seja ele publicitário, desenvolvimento ou design, nos deparamos com alterações das mais diversas o tempo todo e pegando carona no vídeo que serve de inspiração para o título deste artigo vamos analisar este cenário de caos que torna nossa vida tão difícil.

First Things First

Nós vendemos tempo. Um projeto que tenha preço fixo geralmente tem este preço atrelado ao tempo de criação e a quantidade de pessoas envolvidas em sua criação.

O vídeo trata do mercado publicitário, onde se produz muito material gráfico ou audiovisual, que uma vez produzido e veiculado não tem volta, ou seja, não tem mais como alterar nada.

Mas trazendo para o mundo da internet as coisas podem piorar pois o logo pode ser aumentado ad infinitum e na cabeça do cliente tudo é simples. Cabe a você, prestador de serviços, a responsabilidade de definir e cumprir os prazos.

Nesta hora você deve estar pensando “Como vou cumprir prazos se o cliente pede alterações o tempo todo?”. A resposta para esta pergunta varia bastante. Mas partindo do princípio de que vendemos tempo, e tempo na maioria das vezes é dinheiro, você tem que criar um processo que não permita que as coisas saiam do controle. É simples!

Sim só que nao

Como prevenir atrasos em projetos digitais

É um erro pensar que projetos digitais se manterão fiéis ao escopo. As coisas vão mudar e já que temos certeza disso devemos nos preparar para as mudanças.

Muitos clientes conheceram o desenvolvimento web vendo o sobrinho arrastar e soltar coisas no Dreamweaver e a mágica acontecer. Eles não sabem nada do código que faz esta mágica e não é obrigado a saber.

Mas você pode contar pra ele, deixando claro que por mais simples que uma alteração possa parecer vai tomar seu tempo e que ele pode escolher qual parte do contrato também será alterada: O prazo, o preço ou o escopo. Deixe claro que o que pode mudar também é a qualidade.

Outro ponto que vale ressaltar é que não adianta culpar o mercado, pois o cliente não define as condições de contratação sozinho. Se você tem enfrentado problemas com prazos, tem que aumentar a carga horária para cumpri-los ou a qualidade está baixa, reveja seus processos ou seu modelo de negócios.

Na negociação é preciso deixar bem claras as responsabilidades de cada parte e qual será o impacto no projeto caso não sejam cumpridas. Tornar as coisas claras também ajuda a prevenir falsas expectativas por parte dos clientes no final do projeto.

Algumas dicas para melhorar seus processos

Valorize mais o briefing e menos o escopo. Entender o cliente e seu conhecimento do mercado digital é imprescindível na hora de propor as soluções para o problema dele. Um escopo fechado é perda de tempo pois como já vimos antes as mudanças virão. Esteja preparado. Faça entrevistas, entre em contato em caso de dúvidas e traga o cliente para o processo para entender e sugerir o que será feito.

Processos ágeis. Para desenvolvedores de software é muito importante entender os processos ágeis. Aliás, eu nem sei como é possível criar software de outra maneira. Em todos os projetos de software seguindo o modelo tradicional (waterfall) de que participei no passado ocorreram atrasos.

Minimize exceções. Alterações simples por menores que sejam geram impacto no tempo de criação. Uma vez que você abriu exceções sem deixar isto claro para o cliente estará o educando de forma errada e abrindo caminho para novas e novas solicitações.

Atendimento e processos de entrega e aprovação. Melhore o atendimento, fale mais com o cliente e não deixe nada sem um entendimento claro. Deixe o cliente participar do processo de criação em pequenos passos mostrando para ele o esforço necessário para executar cada tarefa do projeto.

Não existe fórmula mágica e é preciso melhorar o gerenciamento dos projetos a cada dia. Aprendendo, ajustando e medindo o resultado as chances de reduzir os atrasos é grande.

Se você gostou deste artigo que tal assinar nossa newsletter e receber novos conteúdos sobre o mercado digital e de desenvolvimento web?

Você também pode compartilhar em suas redes sociais e os comentários são muito bem-vindos. Qual sua experiência como gestor de projetos ou como é o seu processo de trabalho? Conte pra gente!

Créditos da imagem

Newsletter

Cadastre-se Agora!

Artigos Similares

Julio Bitencourt

Formado em Internet e Tecnologia de Redes pela Universidade de Mogi das Cruzes é fundador da Contagia. Atua na área de TI desde 1998 e com desenvolvimento para internet desde 2000. Também escreve sobre internet no twitter.

3 respostas para “Seguem as alterações do cliente”

  1. Lucas Rodrigues disse:

    Dicas Excelentes Julio! Parabéns

  2. divulguecampos disse:

    Sou novo na area. Tenho uns 5 anos, nao é tao novo assim tbm rs.
    Hoje trabalho pra divulguevale, pego cada coisa de alteração q me deixa de cabelo em pé rs.
    Mas lendo esse post me da uma luz,” …Não estou nessa sozinho rs”, isso nos da uma nova autocritica.
    Ao inves de ficar reclamando bora agitar e fazer acontecer…

  3. Olá boa tarde!

    Bem, já fazem alguns anos que trabalho como webdesigner, entretanto, ainda não atingi, o patamar desejado, ou seja, ter que me preocupar com alterações que ao longo do desenvolvimento do projeto (no me caso a criação de sites), o cliente venha a fazer.

    Mesmo não tendo experiência suficiente para comentar sobre a postagem, vou tentar dar aqui uma breve ideia de como poderíamos contornar este "problema".

    Bem, como atuo como freelancer, infelizmente os clientes que me surgem são pequenos e ou micro empreendedores, e essa classe de cliente (80% leiga no assunto) quase nunca me faz muitas exigências, porém, certa vez aconteceu um caso bastante curioso.

    Desde que comecei a trabalhar na construção de sites, meu lema e bandeira é "DIPAULA WEBDESIGN a solução para as pequenas empresas! Porque desde então me propus a começar pelo pequeno cliente a fim de adquirir prestigio e um dia estar como vocês trabalhando para os grandes.

    Como bem foi dito no artigo, o cliente não entende e nem tem obrigação de entender, por isso, certo dia um (possível) cliente pediu informações sobre um site (de cinco páginas) que disponibilizo para empreendedores iniciantes e que custa bem "baratinho". Esta pessoa um profissional de jardinagem se encaixava no perfil do site, porém, ele me perguntou assim: E.. por esse preço, eu vou aparecer na primeira página do GOOGLE, rsrs (acesse minha página e você vai entender o porque do riso).

    Pois é, infelizmente, não foi possível fazer o site para este "cliente" pelo fato de eu não ter conseguido explicar a ele que a parte de SEO, era independente da criação do site.
    A sugestão que eu posso dar, é que seja colocado em cláusulas no contrato, a opção de que qualquer alteração que venha a ser feita após a aprovação do projeto (por ambas as partes) será acrescida de uma taxa, já previamente especificada.

    É isso ai, não sei se falei besteira, e se falei, por favor me corrijam.

    Um grande abraço, e obrigado pela oportunidade.

    Fernando

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *